Quadro “Conte sua história”: “Pai de jogador é pior que mãe de miss”.

Por em 23 de janeiro de 2014

Edy Castanheira conta-nos a história do título da Copa Inter-Estadual 2010 Sub-15 conquistado pelos garotos da ONG OFICIAL CRIANÇAS. Naquela oportunidade, Edy, além de Diretor da equipe era pai de dois atletas do grupo.

 

A história da emocionante final do torneio contada por Edy, teve ainda a participação dos folclóricos “gatos”.

 

 

Por Edy Mello Castanheira Filho

 

 

"Pai de jogador é pior que mãe de miss"

 

A história que passo a contar aconteceu na Copa Inter-Estadual, realizada em Brasília/DF em 2010. Foram convidados a participarem desse torneio escolas e ONG's de vários estados. No nosso caso, representamos o estado de Minas Gerais através da ONG OFICIAL CRIANÇAS, criada em 2001 com o nome de POC, Projeto Oficial Crianças em Nova Lima.

 

Divididas as chaves, ficamos entre os melhores times. Com uma atuação impecável, fomos passando um a um desses.

 

Chegou a ultima batalha, a final, contra um dos anfitriões. Sabíamos que a coisa seria muito difícil para a nossa equipe, embora acreditássemos na nossa vitória e no potencial dos meninos. Esses, diga-se de passagem, muito bem treinados pelo Professor Maurílio, que já havia sido campeão inúmeras vezes.

 

Estávamos acompanhando todos os jogos, e o time que havia chegado à final contra nosso time, não seria nenhum “bicho de sete cabeças”.

Para nossa surpresa, do time que chegou à final só haviam dois que tinham atuado em outros jogos, sendo o restante todo novo.

 

Um fato curioso é que não sabíamos que no futsal também produziam “gatos”. E era cada “gatão”! “Gatos” aqui não eram meninos bonitos não, eram velhos com idade de novos.

 

Depois de ouvir a preleção do Professor Maurílio com os meninos, ficamos mais tranqüilos. Eu como Colaborador e Diretor do Oficial

Crianças, além de pai de dois atletas, dava-lhes o maior apoio.

 

A experiência do nosso treinador prevaleceu e ele me disse. “Esses marmanjos só têm tamanho, nossos meninos irão colocá-los na roda e mostra-los o que realmente é o futsal hoje.”

 

O primeiro tempo ficou 1 a 0, mas depois de alguma conversa, os meninos entraram para o segundo tempo com as facas nos dentes.

 

Empatamos o jogo, que foi para a prorrogação e depois pênaltis.

 

O cansaço dos meninos estava estampado no rosto deles. Uma relaxada e vamos para as cobranças. O professor perguntou: “quem vai cobrar?”

E de imediato, o Felipe (meu filho), que não havia entrado em momento nenhum se apresentou. Eu não poderia dizer nada (mas eu tenho minhas dúvidas até hoje se eu o deixaria bater se fosse o técnico). Caberia ao professor concordar com ele, e assim o fez.

 

Escolhido os nomes dos cobradores, fomos para a decisão. Os meninos pequeninos abraçados no meio da quadra, de joelhos torciam para que nosso goleiro João Paulo pegasse. Eles começaram batendo. Felipe foi o primeiro a bater do nosso lado, soltou um canudo que ninguém sabe onde a bola entrou até hoje. E depois de algumas cobranças, João Paulo defendeu. Foi uma alegria muito grande, mas o juiz mandou voltar, e novamente João Paulo defendeu e fomos campeões

 

Essas emoções vividas junto dos meus dois filhos e amigos foram maravilhosas.

 

Agradeço aos amigos por nos ajudarem também na formação de todas essas crianças que passaram e ainda passam pela ONG Oficial Crianças, em especial ao Rogério Veloso (Presidente da ONG Oficial Crianças), Maurílio (Técnico dos meninos por vários anos), Jamir (Assistente Técnico por vários anos).

 

Que Deus os ilumine sempre, abençoando-lhes por tudo que vocês fazem pelas crianças em Nova Lima.

 

 

Obs: Do Oficial Crianças saíram os seguintes atletas:

 

- Juliano (Goleiro - Campeão Metropolitano pelo Olympico em 2012 sub- 17)

- Yago (Campeão Metropolitano pelo Olympico em 2012 e artilheiro metropolitano Sub- 20 de 2013 pela Pref. Nova Lima/Quintas).

- Daniel Castanheira (Campeão Metropolitano pelo Olympico em 2011 Sub- 15 e artilheiro Metropolitano 2013 pela Pref. Nova Lima/Quintas).

 

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *